Páginas

Pesquisar este blog

26 de maio de 2010

Tua carícia

Não me ouse ser quem eu não sou
Na fantasia de príncipe que exemplo dou?
Só quero abusar de vasta personalidade
Pra de qualquer jeito te fazer feliz

Me fala, me cala, me deixe amá-la,
Que é você, meu prazer
De carregá-la até onde teu último sonho
Te projeta, te realiza e te completa

Ver que tudo que imaginei
Em ti não encontrei,
Por minimizar tua incrível forma
De me vislumbrar, simples
Como eras e como és
O que me arrebatou de imediato
E os meus, que são teus, pensamentos
Nas madrugadas frias pela ausência do teu calor ao lado

Ao Supremo agradeço, por me acariciar
Com tua carícia, que por Ele é singular
E que por mim, nunca acabará
Pois eternidade pra mim há de durar, enquanto puder respirar

Há de ser o que, eu não ouso imaginar
Imaginar-te é fútil, você é mais que o quê,
Por mim, poderia ser!

Escrito em Março/2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário