Páginas

Pesquisar este blog

2 de dezembro de 2010

Êxodo

Amo, a incerteza de ser amado
Dificuldades, estilo complicado
Dúvidas lúcidas
Sombras das certezas

Oculto o conhecer
Da minha falta de coragem
De declarar sentimentos
Da minha verdade
Minha consciência
Mata toda possibilidade
A falta de esperança
Supera minha vontade

O conceito da minha vida
É a ausência de palavras
Faladas e jogadas
Ao ar da perdição
Desânimo da alma,
Pressão do coração
Momentos que
Espero que se vão

Mudos, oblíquos,
Nenhum certo
Por mais que eu tente
Nada sai correto

Minhas barreiras
Sombreiam minha estrada
Mas se aonde
Há sombra existe sol
A claridade
Tenta incendiar minha morada

Saio em busca
Do tempo perdido
Mesmo meus erros me tornando
Ao meu desafio submisso

Porém existe algo
Que me leva a continuar
E em busca do meu alvo
Começo novamente a caminhar

Escrito em 27 de Março de 2007 às 18:25:01
Entendido por mim, agora!

Um comentário: