Páginas

Pesquisar este blog

15 de março de 2011

Inviolável

O meu ouvir ensurdeceu sem o teu canto
E o coração que silenciou, amando
Cegueira temporária se não és a observada
Ansiedade de te ver sem hora marcada

Podem surgir dúvidas mas o dizer foi promessa
Que não se volta atrás pois há de ser sem pressa
A cada dia, por o que parece ser inevitável
Vivo regando por Ti, amor inviolável

Nenhum comentário:

Postar um comentário