Páginas

Pesquisar este blog

22 de maio de 2011

Prometi dizer-te...

Prometi a mim mesmo que diria-te
Que guardo palavras só pro teu poema
Acordes só pra tua música
Caretas só pras tuas fotos
Fôlegos só pro teu sustento

Dispenso despensa de tudo que vivi
Por algo contigo, guardar o que nunca senti
Se o contexto é dinâmico
Há de ser um dos que penso

O cogitar da existência
Que me revela a insistência
De manter vivo o abstrato
Que de tanto mau-trato
Já se tornou indelével

2 comentários:

  1. Ponto pro Neguinho!
    Tem gente escondendo talento... Tem que ver isso aí hein...

    ResponderExcluir