Páginas

Pesquisar este blog

12 de setembro de 2011

Ainda existe...

     Existem várias maneiras de se viver. Uma delas é criando expectativas, como se a vida já não fosse um grande acontecimento... Se é que isso é vida!
     Existe um oftalmologista que precisa de pacientes pra ganhar seu dinheiro, pra pagar o aluguel do seu consultório e, a décima segunda parcela de todos equipamentos que ele comprou. Podem achar mentirosa sua vontade, mas ela é de quê ele possa ajudar a todos seus pacientes, a principalmente, nunca precisarem voltar ali. Quer que enxerguem o mundo como ele deveria ser. Mas ora reflete, deixá-los "cegos", para que "enxerguem" como ele é. Mas isso só ele pensa!
     Ele vê que pode mudar o mundo a partir de visões. Aliás, sente*. Ele só não quer gastar em vão seus métodos, técnicas e remédios. Ele é humano. Só não assina a certeza de ser falho. Ele acredita que a palavra mediocridade só existe, porque existem medíocres. Ele sempre gostou de palavras. Mas o sempre pra ele, é muita rotina.
     Quem não se permite amargar, nunca saberá o que é doce. É um paladar confortável demais só tocar a quem se gosta e ler o que se prefere ouvir. Ainda bem que somos nós os jovens medíocres, senão até hoje degustaríamos da ditadura. Merecedores somos de todo malefício outrora derrubado. Pois quem vê o mal e não faz o bem, esse já é cego, assíduo paciente de oftalmos que o que mais querem é vossa presença em seus consultórios!
     Mas existe o outro oftalmo. Ainda existe!

Nenhum comentário:

Postar um comentário