Páginas

Pesquisar este blog

24 de outubro de 2012

"Licenciado" (um poema de Jairo Joaquim)

Espaço da insensatez consciente
Vazio repleto de sentidos
Lágrima, panacéia às reações antagônicas
Emoções tsunâmicas sem marejar
Natura falante, olhos condescendentes
Batalha travada irreversível
Par e passo serenidade sagaz
Seres carentes de semelhante atenção
Vias dolorosas,  passos castos, fins precoces
"Eureka", indulgência.

Poema de Jairo Joaquim dos Santos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário